Rio suspende aplicação da 2ª dose de CoronaVac por 10 dias

Com baixos estoques, apenas pessoas acamadas e idosos com mais de 70 anos terão acesso ao reforço da vacina contra a Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2021 13h42
EFE/Antonio Lacerda/ArchivoA previsão é que sejam recebidos novos lotes da vacina, o que deve regularizar o calendário

A aplicação da segunda dose da vacina CoronaVac está suspensa na cidade do Rio de Janeiro. O anúncio de interrupção da aplicação foi feito na noite deste sábado, 1º, pela Prefeitura da capital fluminense. A decisão acontece em função dos baixíssimos estoques do imunizante contra a Covid-19, desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Em nota, a gestão municipal informou que, dessa forma, a segunda dose da imunização fica “adiada” pelo período de 10 dias. “A cidade do Rio manteve a vacinação com a reserva técnica até o momento, porém o estoque se esgotou, como já havia acontecido em outros municípios e Estados do Brasil”, diz comunicado.

A previsão é que sejam recebidos novos lotes da vacina, o que deve regularizar o calendário. Enquanto isso, apenas pessoas acamadas e idosos com mais de 70 anos terão acesso ao reforço com a CoronaVac. Mesmo com a situação, o Rio de Janeiro segue aplicando a vacina de Oxford, produzida em conjunto com a AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A Prefeitura do Rio anunciou, também neste sábado, a antecipação do calendário de vacinação de grupos prioritários com até 52 anos para o dia 8 de maio, enquanto homens e mulheres com 56 anos ou mais podem receber a imunização a partir de segunda-feira, 3, com horários escalonados.