Secretaria de Saúde confirma nova morte por febre amarela

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2018 17h30 - Atualizado em 07/01/2018 17h45
Agência Brasil Em todo o Estado, foram 24 casos da febre amarela confirmados em 2017, dos quais dez evoluíram para óbito

Um morador de Guarulhos de 69 anos, que tinha uma chácará em Nazaré Paulista, próximo de Mairiporã, faleceu no último dia 25 em um hospital de São Paulo, em decorrência de febre amarela. A confirmação foi feita pela Secretaria Municipal de Saúde de Guarulhos no final da última semana e divulgado neste domingo (7), após a realização da necropsia.

O aposentado, morador do Jardim Munhoz, visitou a chácara por duas vezes durante o mês de dezembro. No dia 18, começou a apresentar os primeiros sintomas da doença. No dia 20, foi encaminhado a um médico e acabou sendo internado. Devido ao agravamento de seu estado, foi encaminhado para um hospital particular na capital, ficando na Unidade de Terapia Intensiva. No dia 25, depois de diversos exames laboratoriais e tratamentos, acabou falecendo.

Com suspeita de leptospirose ou febre amarela, foram solicitados exames após sua morte. Somente nesta sexta-feira (5), a família foi informada do resultado negativo para leptospirose e positivo para febre amarela.

Histórico

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo confirmou que pelo menos três casos de febre amarela foram registrados na região metropolitana de São Paulo nas últimas semanas. No último balanço, com casos reportados em 2017, não havia registro de infecções na Grande São Paulo. Os anteriores haviam sido relatados no interior paulista.

Em todo o Estado, já foram 24 casos do vírus confirmados em 2017, dos quais dez evoluíram para óbito. Desde outubro, parques municipais e estaduais da capital, onde foram achados macacos mortos, como o Horto, foram fechados como medida preventiva.