‘Situação em Gaza não permite dizer quando os brasileiros vão poder cruzar a fronteira’, diz Mauro Vieira

Ministro das Relações Exteriores disse que após deixar o enclave palestino, grupo vai seguir para Brasília; chanceler destacou as inúmeras questões que dificultam a abertura de Rafah

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2023 11h26 - Atualizado em 10/11/2023 11h57
ADALBERTO ROQUE / AFP mauro vieira onu (1) Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Mauro Vieria

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, disse que a situação na Faixa de Gaza impede que seja possível cravar quando os brasileiros vão poder cruzar a fronteira. “Situação em gaza não me permite dizer que será, hoje, amanhã ou quando, são inúmeras as questões que dificultam a abertura. Mas tenho mantido os contatos com as autoridades e examinado a possibilidade da libertação de brasileiros no menor prazo possível”, disse nesta sexta-feira, 10, em entrevista aos jornalistas. Segundo o chanceler, existe um entendimento entre as partes para que em primeiro lugar passe os feridos, e só depois os estrangeiros sejam autorizados a cruzar a fronteira, sendo essa a razão que fez com que nesses últimos dias não houvesse passagem de Gaza para o Egito, porque as ambulâncias estavam impossibilitadas de passar. “As autoridades da fronteira disseram que eles sairiam hoje de manhã, mas novamente não puderam porque o posto de controle não foi aberto”, disse o ministro, destacando que nenhum dos cidadãos de nenhuma nacionalidade cruzou a fronteira nos três últimos dias.

Vieira destacou o trabalho intenso que o governo brasileiro tem realizado com as autoridades de Israel, Egito e Palestina. “Tive quatro contato com os ministros das Relações Exteriores de Israel, Eli Cohen, com o ministro do Egito, Samir Shoukry, e autoridades de outros países para falar sobre a passagem segura e repatriar os brasileiros para casa”, declarou. Os brasileiros em Gaza tem recebido suporte da região, do governo brasileiro e toda a operação a qual o Brasil tem controle, já está tudo pronto para que eles possam ser repatriados. Segundo Viera, o grupo de 34 pessoas vai chegar em Brasília e depois serem deslocados para os locais onde possuem familiares. “Nossa embaixada no Cairo está próxima à fronteira. Foram contratados dois ônibus para levá-los a fronteira.

Hoje eles foram usados, mas como não houve abertura, voltaram”, contou, acrescentando que quando os brasileiros passarem para o Egito outro ônibus os levara ao aeroporto mais próximo para embarcarem no avião que aguarda há praticamente um mês, contudo, enfatizou que toda essa operação vai depender da logística da abertura da passagem de Rafah e que Brasil tem estrutura para levá-los a região. Há dias, a demora da saída dos brasileiros da Faixa de Gaza tem gerado incomodo e questionamentos da razão da demora. Israel chegou a dizer que o Hamas estava impedido a saída dos brasileiros. Segundo Vieira, Israel tem uma palavra definitiva na lista porque “são os militares de Israel em Gaza que atuam e a abertura é feito do lado de Gaza com a participação direta de Israel”.

O grupo de 34 brasileiros entrou nesta sexta-feira, 10, na lista de pessoas autorizada a deixar a Faixa de Gaza, região constantemente bombardeada desde o dia 7 de outubro, quando o grupo Hamas atacou Israel. As pessoas se encontram na fronteira de Rafah, entre o Egito e o enclave palestino, aguardando a abertura do local para poder cruzar e embarcar no voo presidencial que os aguardam. Essa é a oitava lista e 594 estrangeiros estão nela, entre eles brasileiros e seus familiares. A previsão é que os civis cheguem ao Brasil no próximo domingo, 12. Como o site da Jovem Pan mostrou, a passagem de Rafah foi temporariamente fechada devido a circunstâncias de segurança, conforme informaram os Estados Unidos. Em entrevista coletiva, o porta-voz do Departamento de Estado, Vedant Patel, disse que a passagem administrada pelo Egito será reaberta em seus “intervalos regulares” quando a situação for resolvida. Patel não especificou a natureza da situação e confirmou que “não houve tráfego de entrada ou saída durante todo o dia”.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.