Sobe para 113 o número de locais afetados por despejo de petróleo no Nordeste

  • Por Jovem Pan
  • 30/09/2019 15h02
Reprodução/Projeto QUEAMARDe acordo com o Ibama, 11 animais foram atingidos pelo derramamento, sendo 10 tartarugas e uma ave

De acordo com levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), o número de praias do Nordeste afetadas por um derramamento de petróleo subiu para 113.

O despejo atinge oito estados, sendo que a maior parte dele está no Rio Grande do Norte. Segundo o órgão, uma investigação feita com o apoio do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal apontou que é a mesma substância que está poluindo todas as praias, contudo a origem ainda não foi identificada, só sabe-se que o petróleo não foi produzido no Brasil.

Desde o dia 2 de setembro, o Ibama vem estabelecendo ações, juntamente com os Bombeiros, a Marinha e a Petrobras com o objetivo de investigar as causas e responsabilidades do despejo.

O Ibama requisitou apoio da Petrobras para atuar na limpeza de praias. Os trabalhadores que estão sendo contratados pela petrolífera são agentes comunitários, pessoas da população local, que recebem treinamento prévio da empresa para ocasiões em que forem necessários os serviços de limpeza. No entanto, o número efetivo de mão-de-obra depende da quantidade de pessoas treinadas disponíveis nas áreas.

Animais foram atingidos

Também de acordo com o levantamento, 11 animais foram atingidos pelo derramamento, sendo 10 tartarugas e uma ave. O Ibama orienta que, caso seja encontrado algum animal com óleo, sejam acionados imediatamente os órgãos ambientais para adotar as providências necessárias. “O animal não deve ser lavado nem devolvido ao mar antes da avaliação de veterinário”, alertou.