Tarcísio assina contrato para estender Linha 4-Amarela do Metrô

Trajeto operado pela ViaMobilidade ganhará duas estações: Chácara Jockey, na Vila Sônia, e Taboão da Serra, na Rodovia Régis Bittencourt

  • Por Jovem Pan
  • 10/06/2024 17h04
Francisco Cepeda/Governo do Estado de SP Tarcísio assinando contrato da expansão da linha 4 de metrô de São Paulo Evento foi nesta segunda-feira (10), em Taboão da Serra

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), assinou nesta segunda-feira (10), o aditivo contratual para estudos de viabilidade e projetos executivos da extensão da Linha 4-Amarela do Metrô até Taboão da Serra, na região sudoeste da Grande São Paulo. A previsão do governo é de início das obras em dezembro de 2024 com investimento de R$ 3,4 bilhões. A entrega está prevista para 2028. O projeto deve ajudar a desafogar o transporte no sudoeste da região metropolitana de São Paulo, atendendo a cerca de 150 mil pessoas por dia em duas novas estações: uma na Chácara Jockey, nas imediações da Avenida Professor Francisco Morato, na Vila Sônia; e outra em Taboão da Serra, no antigo terreno da concessionária Sorana Sul, da Volkswagen, na Rodovia Régis Bittencourt, onde também será instalado o novo centro administrativo da prefeitura de Taboão.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

Serão cerca de três novos quilômetros de linha de metrô sob responsabilidade da empresa concessionária ViaMobilidade, do grupo CCR. Hoje, a Linha 4-Amarela conta com 12 quilômetros, com estações entre a Luz, no centro da capital, e a Vila Sônia, na zona oeste de São Paulo. A cidade de Taboão da Serra será a primeira a receber uma estação de metrô fora da capital paulista

Esta era uma promessa de campanha de Tarcísio, que defendeu no evento de assinatura de adição do contrato, em Taboão da Serra, nesta segunda-feira, 10, a construção de estações de metrô em cidades da região metropolitana. “Nós estamos tirando o metrô da capital de São Paulo, levando para as outras cidades próximas”, afirmou Tarcísio. “Mais gente que vai deixar o carro, deixar o ônibus, para pegar um transporte mais rápido, mais barato e mais sustentável.”

O prefeito de Taboão da Serra, José Aprígio (Podemos) comemorou a chegada do metrô à região e enfatizou que ela deve beneficiar também a população de Embu das Artes e Itapecirica da Serra.

Ele afirmou que o terreno onde a estação será construída em Taboão foi comprado recentemente pela prefeitura e tem 48 mil metros quadrados. Uma parte dele será a nova sede da prefeitura e a outra, foi cedida ao governo do Estado para a implantação do metrô.

A estimativa do governo do Estado é de que a obra gere 3 mil novos empregos na região. A parte executiva do projeto deve ser finalizada em agosto e as desapropriações de imóveis, que terão inicio imediato, até dezembro.

O local exato da futura estação Chácara Jockey ainda será definido, conforme resultados do estudo de viabilidade.

*Com informações do Estadão Conteúdo

 

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.