Temer defende acordo sobre reajuste de servidores do Judiciário

  • Por Agência Brasil
  • 01/07/2015 19h51
SÃO PAULO, SP, 19.10.2014: DEBATE-PRESIDENTE - Michel Temer (PMDB) - O senador Aécio Neves (PSDB) e a presidente Dilma Rousseff (PT), que disputam o segundo turno das eleições à Presidência, participam do debate da TV Record, neste domingo (19) em São Paulo. (Foto: Rodrigo Dionisio/Frame/Folhapress)Michel Temer (PMDB) no debate entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) no dia 19/10/2014

O presidente da República em exercício, Michel Temer, defendeu nesta quarta-feira (1º) um acordo com os servidores do Judiciário e o Supremo Tribunal Federal para que seja encontrada uma solução em torno do reajuste salarial da categoria, aprovado ontem (30) pelo Senado Federal.

Em entrevista a jornalistas, ele disse que os servidores merecem “todo e qualquer” reajuste, mas que as “condições atuais” ensejam um “diálogo muito grande” do governo com as representações dos servidores.

“As conversações continuarão. O ideal é que se chegue, em um determinado ponto, a um acordo, especialmente porque adiante virá a discussão do aumento dos servidores públicos em geral. Acho que ainda haverá um acordo, antes da hipótese de sanção ou veto”, afirmou.

O projeto de lei aprovado estabelece reajuste escalonado de 59,49% para servidores do Judiciário. Temer reconheceu haver dificuldades econômicas no momento para que o reajuste entre em vigor, mas ressaltou que os servidores merecem “todo e qualquer aumento”.

“O reajuste vem sendo pleiteado há muito tempo. No meu entender, é claro que os servidores do Judiciário merecem todo e qualquer reajustamento, mas acho que tudo isso chegará a um ponto de concórdia entre Executivo e Judiciário.”