Trio é preso após manter família refém durante roubo em Guarulhos

Suspeitos abordaram o motorista de um caminhão em uma travessa da Rodovia Presidente Dutra e ameaçaram a esposa e o filho da vítima, que estavam no interior do veículo

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2023 22h56
Divulgação/Polícia Militar Polícia Militar Policiais encontraram um bloqueador de sinal de 12 antenas, avaliado em R$ 150 mil

A Polícia Militar (PM) prendeu um trio e libertou uma família mantida refém em Guarulhos, na Grande São Paulo. As vítimas foram feitas reféns em Cumbica, na noite desta segunda-feira, 7. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), os suspeitos abordaram o motorista de um caminhão em uma travessa da Rodovia Presidente Dutra. Um deles agrediu a vítima com uma coronhada e ameaçou o filho e a esposa do motorista, que estavam no interior do veículo. Dois suspeitos assumiram a direção do caminhão, enquanto o terceiro permaneceu em um carro dando cobertura para os comparsas. Uma pessoa que passava pelo local e observou a movimentação acionou a PM, segundo a pasta. Os policiais localizaram o caminhão e deram voz de parada, que não foi obedecida. O carro que dava cobertura fugiu.

Segundo a SSP, os policiais acompanharam o veículo por cinco minutos até conseguirem a parada. Na abordagem, os dois suspeitos foram presos e as vítimas foram libertadas. Um revólver calibre 38 com a numeração raspada foi apreendido com a dupla. Outras viaturas localizaram o veículo que havia fugido do local. O suspeito acabou perdendo o controle do veículo e batido em uma mureta na mesma via, no sentido Rio de Janeiro. De acordo com a pasta, os policiais encontraram um bloqueador de sinal de 12 antenas, avaliado em R$ 150 mil, para impedir a localização de veículos. O carro utilizado pelos bandidos havia sido furtado e estava com placas clonadas. O trio foi levado ao  8º Distrito Policial de Guarulhos. As testemunhas prestaram depoimento e reconheceram o trio. O delegado determinou a prisão em flagrante dos acusados por roubo. Eles estão à disposição da Justiça.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.