Tubarões são vistos em Balneário Camboriú; secretária explica se há ou não razão para pânico

Em entrevista à Jovem Pan, secretária do Meio Ambiente afirmou que a costa da cidade catarinense está sendo monitorada e elencou possibilidades para justificar a presença dos animais

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2021 17h00 - Atualizado em 18/10/2021 17h12
Reprodução/Facebook Prefeitura de Balneário Camboriú Balneário Camboriú Ao menos 20 animais foram avistados na costa da cidade

Moradores e turistas da cidade de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, avistaram tubarões nos últimos dias. Em entrevista à Jovem Pan, a bióloga e secretária de Meio Ambiente da cidade catarinense, Maria Heloísa, confirmou que dois tubarões foram vistos nas águas do município, mas afirmou que ainda não é necessária a adoção de medidas extraordinárias. De acordo com Maria, um dos animais avistados é um tubarão-martelo, que foi avistado perto do molhe de uma das praias da cidade e depois desapareceu. O outro caso aconteceu na semana passada, envolvendo um surfista que se deparou com o animal de pequeno porte enquanto praticava o esporte. De acordo com a secretária, as obras de ampliação da faixa de areia podem ter sido responsáveis pelos animais terem sido avistados. “Esses animais estão nadando em águas mais rasas em função de estar sendo revolvido o fundo da enseada. Estão suspendendo microrganismos que servem de alimentos para peixes”, o que, segundo ela, pode atrair mais tubarões para a região.

Além disso, a secretária falou sobre o sistema de monitoramento da prefeitura, dizendo que os trabalhos de observação da costa identificaram outros animais, como golfinhos e pinguins, mas que até o momento não foram encontrados outros tubarões no local. O monitoramento da prefeitura deverá durar mais 36 meses, sendo realizado mesmo com o fim das obras. Questionada sobre a possibilidade de adoção de medidas especiais para garantir a segurança da população, a secretária disse que não há motivo para pânico. Trata-se de um “fato extraordinário”, assegura a secretária, que também afirmou que a presença de cações e tubarões “sempre habitaram a costa sem que nunca tivesse havido nenhum episódio de ataque”.