Um quarto dos professores no Brasil não têm licenciatura

  • Por Jovem Pan
  • 31/01/2018 12h25 - Atualizado em 31/01/2018 12h27
Tânia Rêgo/Agência BrasilO estudo aponta que 96,6% dos docentes da educação infantil são do sexo feminino. Dessas professoras, 54,4% têm menos de 40 anos.

O Censo Escolar divulgado pelo INEP nesta quarta-feira (31) aponta que, dos 2,2 milhões de professores no Brasil, 25,8% não têm licenciatura em sua formação superior.

Cerca de 15% dos professores professores cursaram apenas o ensino médio, dois terços dos quais voltado para o magistério. Cerca de 6,6 mil professores, ou 0,3%, completaram apenas o ensino fundamental e dão aula no País.

Além destes, 4,2% dos docentes possuem apenas o bacharelado e 6,5% estão cursando o ensino superior.

Veja:

1 – Formação de professores que atuam na educação básica (Inep)

A formação dos professores é pior na educação infantil, melhora um pouco no ensino fundamental e no ensino médio, como mostram os gráficos:

2 – formação de professores na educação infantil (Inep)

3 – formação de professores dos anos iniciais do ensino fundamental (Inep)

4 – Formação de professores nos anos finais do ensino fundamental (Inep)

5 – Formação de professores no ensino médio (Inep)

Adequação

Além da formação limitada, o Censo mostra que porcentagem considerável dos docentes ensinam em área diferente de sua formação.

Segundo o Indicador de Adequação da Formação Docente, para os anos iniciais do ensino fundamental, o pior resultado é observado para a disciplina de
Língua Estrangeira: apenas 42,0% são ministradas por professores com a formação mais adequada. O melhor resultado do indicador de formação é observado para a disciplina Educação Física, 69,8%.

6 – Indicador de Adequação da Formação Docente dos anos iniciais do ensino fundamental por disciplina (Inep)

Para os anos finais do ensino fundamental, o indicador demonstrou que o pior resultado ocorre para a disciplina de Artes, em que apenas 31,5% dos docentes possuem a formação mais adequada. O melhor resultado é observado para a disciplina de Língua Portuguesa, onde 62,5% dos professores possuem a formação mais adequada à matéria que ensina.

7. adequação de formação decente nos anos finais do ensino fundamental em 2017 (Inep)

Para a etapa de ensino médio, o pior resultado de adequação é observado para a disciplina de Sociologia: apenas 27,1% são ministradas por professores com a formação mais adequada. Os melhores dados de formação correspondente são observados para as disciplinas Biologia, Língua Portuguesa, Educação Física, Matemática e Geografia, com percentuais acima de 70%.

8 – Adequação da formação docente no ensino médio (Inep)

Legenda: Grupo 1 – professores com formação superior de licenciatura (ou bacharelado com complementação pedagógica) na mesma área da disciplina que leciona; Grupo 2 – professores com formação superior de bacharelado (sem complementação pedagógica) na mesma área da disciplina que leciona; Grupo 3 – disciplinas ministradas por professores com formação superior de licenciatura (ou bacharelado com complementação pedagógica) em área diferente daquela que leciona; Grupo 4 – disciplinas ministradas por professores com formação superior não considerada nas categorias; Grupo 5 – disciplinas que são ministradas por professores sem formação superior.

Perfil

O estudo aponta que 96,6% dos docentes da educação infantil são do sexo feminino. Dessas professoras, 54,4% têm menos de 40 anos. Apenas 1,8% das mesmas possuem mais de 60 anos.

9 – Perfil de professores por gênero e idade na educação infantil (Inep)

A maior parte dos docentes atua no ensino fundamental (63,8%). De 2013 a 2017, o número de docentes que atua na educação infantil cresceu 16,4%. Por outro lado, o número de docentes que atua no ensino médio caiu 2,5% desde 2015.

10 – Docentes por etapa de ensino – evolução 2013 – 2017 (Inep)

Estados com boa formação

Os estados do Espirito Santo e Paraná se destacam com o maior número de municípios com alto percentual de docentes com pós-graduação lato sensu ou stricto sensu. Em todos os municípios do Espírito Santo mais de 50% dos docentes possuem pós-graduação lato sensu ou stricto sensu. No Paraná, o mesmo ocorre para 98,2% dos municípios.

Com relação à formação continuada dos professores, os estados do Espirito Santo, Paraná e Santa Catarina se destacam com o maior número de cidades com elevado percentual de docentes que realizaram cursos de formação continuada. Em todos os municípios do Espírito Santo e do Paraná, mais de 30% dos docentes realizaram cursos de formação continuada. O mesmo ocorre para 97,6% das cidades catarinenses.

11 -PORCENTUAL DE PROFESSORES COM PÓS-GRADUAÇÃO (Inep)

12 – Porcentual de professores com formação continuada (Inep)

O Censo Escolar da Educação Básica é uma pesquisa anual obrigatória aplicada a escolas públicas e privadas que tem como objetivo direcionar políticas públicas na área. É com base nele que é calculado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). As escolas enviam pela internet os dados.

Os gráficos e os dados foram disponibilizados pelo Inep. No site do Instituto é possível acessar os dados completos do levantamento.