Veja como consultar 5º lote de restituições do IRPF divulgado nesta quarta-feira

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal na Internet; confira as etapas

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2020 09h23 - Atualizado em 23/09/2020 09h25
Marcelo Casall Jr / Agência BrasilReceita Federal divulgou cronograma do Imposto de Renda nesta quarta-feira (19)

A Receita Federal abre nesta quarta-feira, 23, a partir das 9h, a consulta ao 5º  lote de restituições do Imposto de Renda 2020. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita Federal na Internet. No Portal e-CAC, é possível acessar o serviço Meu Imposto de Renda e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora. Além disso, a Receita também disponibiliza aplicativo para tablets e smartphones para facilitar a consulta às declarações do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF) e situação cadastral no CPF. Com ele é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no Portal e-CAC, no serviço Meu Imposto de Renda. Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. O crédito bancário para 3.199.567 contribuintes será realizado no dia 30 de setembro, totalizando o valor de R$ 4,3 bilhões. Desse total, R$ 226.353.008,42 referem-se aos contribuintes que têm prioridade legal, sendo 7.761 idosos acima de 80 anos, 44.982 entre 60 e 79 anos, 4.685 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 21.303 pessoas cuja maior fonte de renda seja o magistério.

*Com Agência Brasil