Vídeo: Suspeito de matar família no ABC foi visto comprando gasolina

Corpos do casal e do filho deles de 15 anos foram encontrados carbonizados

  • Por Leonardo Martins
  • 07/02/2020 18h43
Jovem PanEle teve a prisão decretada pela Justiça nesta sexta-feir  e o automóvel utilizado na compra do combustível foi apreendido pela Polícia Civil

Novas imagens de câmeras de segurança obtidas pela Jovem Pan mostram suspeito de assassinar família no ABC comprando gasolina. No vídeo, é possível ver o homem dentro de um carro Fiat Palio abaixando o vidro e pegando um galão com combustível. Os corpos foram encontrados carbonizados no carro da família no último dia 28.

Ele teve a prisão decretada pela Justiça nesta sexta-feira (7),  e o automóvel utilizado na compra do combustível foi apreendido pela Polícia Civil. Segundo autoridades, ele é namorado de uma adolescente de 14 anos, que chegou a depor na delegacia após a PM ter encontrado objetos de Flaviana Gonçalves na posse dela. A jovem foi liberada logo depois do interrogatório.

A Polícia Civil investiga nove pessoas suspeitas de participar do caso. Estão presas Ana Flávia, Carina, Juliano de Oliveira, Michael Robert dos Santos e Guilherme Ramos.

Entenda

O crime gerou a morte de Flaviana e Romuyuki Gonçalves, e do filho deles, Juan Victor, de apenas 15 anos. A filha do casal, Ana Flávia Gonçalves, e sua esposa, Carina Ramos, confessaram terem planejado o roubo, mas não a morte deles.

Em depoimento, elas declararam que, cerca de três dias antes do crime, planejaram roubar R$ 85 mil da casa da família Gonçalves, mas que os assassinatos foram algo que “saiu do controle”.

Segundo uma fonte ligada ao caso, a dupla afirmou ter ficado no andar de cima da casa durante todo o assalto, que teria acontecido na parte inferior da residência. Ainda de acordo com a apuração da reportagem, Carina Ramos teria dito aos três outros suspeitos que executaram o assalto que “não queria ouvir tapas e nenhum grito. Era roubar o dinheiro e ir embora”.

Juliano de Oliveira, primo de Carina, prestou depoimento à polícia e confessou envolvimento no crime. No entanto, segundo ele, a morte da família teve o aval da dupla. Ele está preso temporariamente desde segunda-feira.