Cabeças de porco são enviadas a centros judaicos de Roma

  • Por Agencia EFE
  • 25/01/2014 16h08

Roma, 25 jan (Efe).- Três pacotes com cabeças de porco em seu interior foram enviadas para a Sinagoga de Roma, à uma exposição sobre a cultura judia e à embaixada de Israel, sendo que esta última foi interceptada neste sábado pela polícia antes de chegar a seu destino.

A Sinagoga de Roma fica no gueto de Roma, onde 1.024 judeus foram detidos e levados aos campos de extermínio nazista da Europa em 1943.

A comunidade católica de São Egídio, habitual mediadora em conflitos bélicos, foi alvo dos antissemitas já que abrigava um exposição sobre a milenar cultura judia.

Os pacotes chegaram a dois dias do Dia de Comemoração do Holocausto. Em 27 de janeiro de 1945 as tropas soviéticas entraram no campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, o último ainda em funcionamento.

Os envios são interpretados, segundo os analistas, como uma ameaça e uma ofensa, pois para os judeus o porco é um animal “impuro” e são inclusive proibidos de comê-lo, segundo a lei judaica.

Além disso, muros de um bairro do norte de Roma apareceram pichados hoje com uma suástica e frases antissemitas como “Holocausto, mentira”.

A procuradoria de Roma está à espera de um relatório policial que traga mais informações sobre o ocorrido. EFE