Choques após manifestações islamitas no Egito deixam pelo menos dois mortos

  • Por Agencia EFE
  • 28/02/2014 17h04

Cairo, 28 fev (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram nesta sexta-feira nos enfrentamentos registrados após várias manifestações islamitas no Egito, informaram à Agência Efe os porta-vozes do Ministério do Interior, Hani Abdelatif, e de Saúde, Mohammed Fatah Ala.

Ambas as fontes disseram que os falecidos perderam a vida nos choques entre os manifestantes islamitas e moradores que se enfrentaram no Cairo e Alexandria (norte).

O diretor do Departamento de Investigações de Alexandria, o general Nasser al Abd, informou em entrevista à agência oficial de notícias “Mena” que o corpo do morto na cidade mediterrânea foi levado ao necrotério de Kom al Deka, onde foi realizado um exame, que confirmou que a vítima morreu por conta de um disparo no pescoço.

Em novos protestos no país, convocados pela Aliança a Favor da Legitimidade, que engloba a Irmandade Muçulmana e outras organizações islamitas, houve vários feridos, entre eles um soldado e um policial.

Sete dos feridos na capital já saíram do hospital, enquanto outros seis continuam internados.

A “Mena” informou também sobre a detenção de dez manifestantes islamitas em Alexandria e outros cinco na cidade de Menia (sul).

A Aliança a Favor da Legitimidade convoca todos as sextas-feiras protestos para pedir a restituição do ex-presidente Mohammed Mursi, derrubado por um golpe de Estado em 3 de julho de 2013, que costumam ser sufocadas pela polícia egípcia. EFE