Coreia do Sul suspende buscas em Sewol após morte de mergulhadora

  • Por Agencia EFE
  • 31/05/2014 02h54

Seul, 31 mai (EFE).- As autoridades da Coreia do Sul decidiram neste sábado suspender as operações de busca dos 16 corpos que ainda permanecem desaparecidos pelo naufrágio do ferri Sewol, após a morte de uma mergulhadora durante os trabalhos de resgate.

A mergulhadora civil, de quem só foi divulgada a idade, 44 anos, é a segunda a morrer nas buscas.

“Decidimos suspender temporariamente a busca para investigar a causa exata da morte”, afirmou um responsável pelos serviços de resgate em entrevista à agência local Yonhap.

A mergulhadora participava das operações de corte das janelas da parte traseira do casco para buscar os 16 corpos que acredita-se que estejam presos no interior da embarcação.

A nova estratégia começou na sexta-feira, quando completaram nove dias sem encontrarem novos corpos.

A mergulhadora advertiu que tinha dificuldades para respirar e foi transferida para um hospital próximo de helicóptero, mas não resistiu e foi declarada morta pouco depois.

Outra mergulhadora que a acompanhava nos trabalhos de corte das janelas do ferri afirmou que ouviu uma explosão sob a água durante a atividade, segundo Yonhap.

O Sewol, que transportava 476 passageiros, afundou em 16 de abril depois de um giro brusco deslocar a carga para um lado desequilibrando a embarcação, que afundou em pouco mais de uma hora.

Pelo menos 304 pessoas morreram no acidente, a maioria adolescentes de 16 e 17 anos. EFE