Diretor da Sabesp confirma que companhia está reduzindo pressão da água a partir das 22h

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2014 08h45

O diretor regional metropolitano da Sabesp, Paulo Massato, confirmou nesta quinta-feira (17), em entrevista à JOVEM PAN, que a companhia está reduzindo a pressão da água durante a distribuição entre as 22h e 5h. Massato apontou como razão a grave crise que afeta o Sistema Cantareira, importante reservatório para a Grande São Paulo.

“Após as 22h, quando a maior parte [da população] está dormindo, nós acompanhamos o consumo, nós temos as curvas de consumo mapeadas, então nós entregamos a água daquela curva de consumo. É isso que nós estamos fazendo no período das 22h até as 5h. A pressão é mantida na rede, a rede está com 10 metros de coluna d’água”, explicou.

Questionado sobre residências em lugares mais altos, onde supostamente a água não teria pressão suficiente para subir, Massato falou que, se nessas casas não houver caixa d’água, no momento em que se abre a torneira, pode realmente não ter água.

O diretor ressaltou que a Sabesp está seguindo a norma brasileira e negou que essa operação possa atingir um grande hospitais à noite. “De forma alguma, nós temos todos os hospitais mapeados. Nós temos comunicação direta com esses grandes usuários. Essa operação não atinge nenhum grande hospital”, contou.

A polêmica surgiu a partir do documento divulgado pelo secretário da prefeitura de São Paulo Chico Macena. A papelada informou, pela primeira vez, que das 22h às 5h a Sabesp estaria reduzindo a pressão da água durante destribuição no período noturno.

*Ouça a entrevista completa no áudio