Apple é 1ª empresa americana a alcançar US$ 2 trilhões em valor de mercado

Gigante de tecnologia passou as rivais Amazon, Alphabet e Microsoft e é a segunda empresa no mundo a alcançar o valor, atrás da petroleira saudita Aramco

  • Por Jovem Pan
  • 19/08/2020 14h25
EFEApple é a empresa mais valiosa do mundo atualmente

A Apple chegou à uma marca importante nesta quarta-feira, 19, se tornando a primeira empresa americana a alcançar US$ 2 trilhões (R$ 11 trilhões, na cotação atual**) em valor de mercado. Considerada a empresa mais valiosa do mundo atualmente, a gigante da tecnologia é a segunda companhia a alcançar a marca. A primeira foi a petroleira saudita Aramco, que chegou ao mesmo valor em 2019 e retrocedeu desde então. As ações da empresa dirigida por Tim Cook eram cotadas a US$ 467,77 (R$ 2576,71) pouco antes das 11h (horário local; 12h em Brasília) na Bolsa de Nova York. No meio do pregão, a alta foi mantida, mas em menor proporção, com as ações sendo negociadas a US$ 466,98 (R$ 2572,36), deixando o valor de mercado pouco abaixo dos US$ 2 trilhões.

A empresa da maçã mordida alcançou US$ 1 trilhão em valor de mercado no dia 2 de agosto de 2018, ultrapassando grandes rivais do setor, como Amazon, Alphabet (matriz do Google) e Microsoft. A história voltou a se repetir no contexto da pandemia. Analistas ressaltaram hoje a velocidade com a qual a Apple chegou a US$ 2 trilhões, já que em 23 de março o valor chegou a cair do trilhão devido aos temores sobre os impactos da Covid-19 nos negócios. No entanto, a empresa demonstrou resistência e saiu fortalecida da fase de confinamentos nos EUA e na Europa, já que no primeiro semestre registrou um aumento de 4% no lucro líquido, para US$ 22,5 bilhões, com aumento de 6% nas vendas, faturando US$ 118 bilhões.

O trimestre passado apresentou resultados nunca antes vistos. Os computadores Mac, que passaram a ser ainda mais necessários para o teletrabalho, tiveram aumento de 22% nas vendas em relação ao ano passado. Serviços como App Store e Apple TV cresceram 15% devido à maior presença online das pessoas, enquanto as vendas do iPhone subiram 1,6%.

*Com Agência EFE

**pesquisa realizada em 19 de agosto com o dólar a R$ 5,51