Bolsa tem queda de 10,11% por coronavírus e ‘circuit breaker’ é acionado pela 2ª vez na semana

  • Por Jovem pan
  • 11/03/2020 15h41 - Atualizado em 11/03/2020 15h46
Reprodução/NeoFeedO indicador marcava 82.887,24 pontos quando os negócios foram interrompidos

Nesta quarta-feira (11), a Bolsa de Valores brasileira acionou o mecanismo de circuit breaker — ou seja, foi suspensa — pela segunda vez na semana após queda de 10,11%, depois de a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar pandemia do novo coronavírus. O indicador marcava 82.887,24 pontos quando os negócios foram interrompidos.

A negociação fica suspensa por 30 minutos. Reabertas as transações, caso a variação do Ibovespa atinja uma oscilação negativa de 15% em relação ao índice de fechamento do dia anterior, os negócios são interrompidos por uma hora.

O circuit breaker permite, na ocorrência de movimentos bruscos de mercado, o amortecimento das ordens de compra e de venda.

Na hora em que entrou no circuit breaker, a Petrobras ON cedia 12,47%, e a Petrobras PN, 12,67%. A mineradora Vale recuava 10,29%. As principais quedas do índice estavam com Azul PN (-21,28%), Gol PN (-19,21%) e CSN ON (-17,40%).

Esta é a 19ª vez que o mecanismo é acionado desde sua adoção, em 1997. Na segunda-feira, o Ibovespa caiu 12,17%, a maior baixa em mais de 20 anos. Antes disso, a última ocasião em que foi ativado ocorreu em 18 de maio de 2017, por causa da Delação da JBS.

* Com informações do Estadão Conteúdo