CVM abre processo para investigar fala de Bolsonaro sobre preços da Petrobras

Presidente afirmou que preços dos combustíveis seriam reduzidos; empresa não pode divulgar esse tipo de informação a uma única pessoa

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2021 19h55
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo - 11/11/2021 Bolsonaro afirmou que preços dos combustíveis sofreriam série de reduções

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), autarquia que regula o mercado de capitais no Brasil, informou nesta segunda, 6, que abriu um processo administrativo sobre a fala do presidente Jair Bolsonaro (PL) na qual ele afirmou que os preços dos combustíveis comercializados pela Petrobras seriam reduzidos ao longo das próximas semanas, começando nesta. Como é listada na Bolsa de Valores, a Petrobras não pode dar informações adiantadas ao presidente ou a qualquer outra pessoa, o que configuraria informação privilegiada. A empresa, embora tenha o Estado brasileiro como seu maior acionista individual, precisa divulgar situações que possam interferir no valor das ações ao mercado como ‘fatos relevantes’. Em nota, a CVM informou que a situação está sob análise no processo administrativo de número 19957.010061/2021-47 e que não comenta casos específicos. A Petrobras negou que tenha tomado qualquer decisão sobre os preços dos combustíveis que não tenha sido informada ao mercado.