Gol negocia com credores aporte de capital e avalia recuperação judicial nos EUA

Empresa aérea busca opções ‘que tragam maior flexibilidade financeira’; endividamento é de cerca de R$ 10 bilhões

  • Por da Redação
  • 16/01/2024 09h37 - Atualizado em 16/01/2024 09h39
REUTERS/Sergio Moraes falta de combustível avião A entrada de capital e a recuperação judicial nos Estados Unidos são opções em discussão

A Gol negocia para encontrar uma solução para reduzir seu endividamento, que atualmente é de cerca de R$ 10 bilhões. Dentre as opções em discussão, há a possibilidade da entrada de capital por meio de “equity” ou emissão de dívida, e de uma recuperação judicial nos Estados Unidos, onde empresas do setor conseguiram se reerguer após pedir proteção contra credores. A preferência da empresa área é obter uma entrada de capital, levando em consideração os riscos de confiança que uma recuperação judicial traz, especialmente no que diz respeito à venda de passagens. Segundo informou a empresa, são avaliadas opções “que tragam maior flexibilidade financeira, incluindo capital adicional para financiar as operações”.

cta_logo_jp
Siga o canal da Jovem Pan News e receba as principais notícias no seu WhatsApp!

As negociações ocorrem apenas com as empresas de leasing, mas têm sido bastante difíceis. Um dos argumentos utilizados é que, sem aviões, a empresa teria que encerrar suas operações, o que resultaria em prejuízos para todos os envolvidos. Por outro lado, a Gol já negociou com credores durante a pandemia de Covid-19, quando a demanda por voos era baixa, e agora há dúvidas se eles estariam dispostos a renegociar e aceitar as novas condições diante de um cenário de maior demanda por aeronaves.

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.