Juros futuros caem com dólar e expectativa de votação da reforma da Previdência

  • Por Estadão Conteúdo
  • 10/10/2017 10h00
Fotos PúblicasFree ImagesNo câmbio, o dólar passa por realização de lucros após ter acumulado ante o real ganhos de 1,70% nas últimas 3 sessões

Os juros futuros operam em queda desde o início da sessão desta terça-feira, 10, na esteira do dólar fraco ante o real e no exterior. Operadores de renda fixa atribuem o ajuste a expectativas de que o Congresso consiga votar a reforma da Previdência até novembro.

Nesta terça, está no radar dos mercados a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que começa às 10 horas. A previsão é de que o relator, o deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), apresentará à tarde o seu relatório sobre a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência) por obstrução de justiça e organização criminosa.

No câmbio, o dólar passa por realização de lucros após ter acumulado ante o real ganhos de 1,70% nas últimas 3 sessões.

Os indutores de vendas são o dólar fraco e o petróleo forte lá fora. A crise política na Espanha envolvendo a Catalunha segue no radar, enquanto a moeda norte-americana cai frente a lira turca nesta terça, acalmando os mercados emergentes após o estresse de segunda-feira.

Às 9h44, o DI para janeiro de 2019 estava a 7,32%, ante 7,35% no ajuste de segunda. O DI para janeiro de 2020 estava a 8,22%, de 8,28% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2021 caía a 8,93%, de 9,00% no ajuste de segunda.

No câmbio, o dólar à vista caía 0,56%, aos R$ 3,1681. O dólar futuro de novembro recuava 0,64%, aos R$ 3,1780.