Pandemia derruba número de viagens dos brasileiros em 41%, aponta IBGE

Queda foi de 15,9 milhões de viagens e mais de R$ 1,2 bilhão nos gastos com turismo

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2022 13h45
ROBERTO CASIMIRO / FOTOARENA / ESTADÃO CONTEÚDO Movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional de Guarulhos Turismo foi um dos setores mais atingidos pela pandemia de Covid-19

A pandemia de Covid-19 derrubou em 41% o número de viagens feitas pelos brasileiros em relação ao número que era registrado antes da doença se espalhar. De 20,934 milhões de viagens em 2019, o número foi para 13,578 milhões em 2020 e 12,337 milhões em 2021, ou seja, uma queda de 15,9 milhões. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) – Turismo 2020-2021, divulgados nesta quarta-feira, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A proporção de domicílios em que os moradores realizaram ao menos uma viagem caiu de 21,8%, em 2019, para 13,9% em 2020, e um ano depois, chegou a 12,7%. As despesas totais em viagens nacionais com pernoite somaram R$ 9,8 bilhões em 2021, uma queda em relação ao total registrado no ano anterior, quando haviam sido gastos R$ 11,0 bilhões.

Os dados ainda apontaram que a falta de dinheiro foi apontada pelos entrevistados como a maior causa para a interrupção das viagens – 33% citaram esse motivo em 2020 e 30,5% em 2021; 19,2% disseram não ter necessidade (20,8% em 2021) e para 9,6% faltou tempo (8,3% em 2021). Além disso, as viagens internacionais foram ainda mais afetadas: a participação delas no total foi reduzida de uma fatia de 3,8% em 2019 (total de 799mil) para 2% em 2020 (276 mil) e somente 0,7% em 2021 (90 mil). O Estado de São Paulo foi o destino mais procurado em 2021, sediando 20,6% das viagens realizadas, seguido por Minas Gerais (11,4%) e Bahia (9,5%). Em relação ao dinheiro gasto pelos viajantes, SP foi novamente o líder (R$ 1,8 bilhão), logo antes de Bahia (R$1,1 bilhão) e Rio de Janeiro (R$1,0 bilhão).