Petrobras define Fernando Borges como presidente interino após renúncia de José Mauro Coelho

Fernando Borges, que ocupa cargo de Diretor Executivo de Exploração e Produção, assumirá a liderança da empresa temporariamente

  • Por Jovem Pan
  • 20/06/2022 12h13 - Atualizado em 20/06/2022 12h30
ALLISON SALES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Vista da sede da Petrobras no Rio de Janeiro (RJ) Petrobras alterou as diretrizes da composição dos preços dos combustíveis, mas valores permanecerão atrelados ao mercado internacional

A Petrobras definiu quem será o presidente interino da empresa após a renúncia de José Mauro Coelho: Fernando Borges, que ocupa cargo de Diretor Executivo de Exploração e Produção. Borges trabalha na estatal há 38 anos, tendo ocupado diversos cargos na área em que agora comanda. O presidente anterior da companhia, José Mauro Ferreira, renunciou na manhã desta segunda, 20, após sofrer pressão do governo federal e do Congresso. Na última semana, a Petrobras anunciou uma alta na gasolina, de 5,2%, e no diesel, de 14,3%, o que irritou o governo, que busca formas de reduzir o preço dos combustíveis como forma de combater a inflação. O presidente Jair Bolsonaro (PL) e o presidente da Câmara dos Deputados (PP-AL) articulam a realização de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a atuação da empresa e a política de preços. No final de maio, o governo havia indicado Caio Paes de Andrade, secretário de desburocratização do Ministério da Economia, para ser presidente da Petrobras, mas a troca não foi concluída devido a trâmites burocráticos. O nome de Andrade ainda deve ser apreciado por assembleia do Conselho de Administração para ser nomeado oficialmente.