FMI admite que pacote de resgate à Ucrânia está cercado de incertezas

  • Por Agencia EFE
  • 04/08/2015 19h17

Washington, 4 ago (EFE).- O Fundo Monetário Internacional (FMI) reconheceu nesta terça-feira o alto nível de “incerteza” sobre o programa de resgate financeiro à Ucrânia, ao citar os riscos derivados do acordo pendente para a reestruturação da dívida e as tensões devido ao conflito no leste do país.

“Os riscos sobre as perspectivas se mantêm excepcionalmente altos”, explicaram os técnicos do FMI no relatório de revisão da economia ucraniana, após a aprovação do pagamento de uma segunda parcela da assistência, de US$ 1,7 bilhão, na última semana.

Entre as dúvidas estão a incerteza sobre a duração e intensidade do conflito contra os rebeldes pró-Rússia, o prolongamento das discussões sobre a operação da dívida e os possíveis atrasos na implementação das reformas estipuladas no acordo.

A instituição comandada por Christine Lagarde rebaixou notavelmente as previsões de crescimento para a economia da Ucrânia. Em 2015, a expectativa é de uma retração de 9%. No próximo ano, o FMI projeta uma expansão de 2%.

Apesar de ressaltar que o estado da economia do país continua “frágil”, o FMI afirmou que começam a “emergir sinais encorajadores”, como a estabilização da taxa de câmbio e o aumento nos pequenos depósitos em moeda local.

O FMI reiterou que para o programa de resgate funcionar é preciso que a Ucrânia e os credores da dívida do país cheguem a um acordo para reestruturar os pagamentos de US$ 15 bilhões.

O governo ucraniano espera conseguir nas próximas semanas um pacto com os credores, que descartaram a primeira proposta.

Segundo a imprensa local, foi proposto um perdão de 5% da dívida, valor considerado insuficiente pelo presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, para reerguer a economia do país.

O programa de resgate financeiro à Ucrânia foi autorizado pelo Diretório Executivo no último dia 11 de março, quando deu sinal verde para um pagamento de um primeiro lance de US$ 5 bilhões.

O plano de assistência do FMI tem um valor de US$ 17,5 bilhões e quatro anos de duração. Ele está incluído em um pacote internacional de cerca de US$ 40 bilhões, do qual também participam a União Europeia, os Estados Unidos e outros órgãos internacionais. EFE