Internacional Socialista sugere mecanismos de renegociação de dívidas

  • Por Agencia EFE
  • 01/07/2014 20h54

Cidade do México, 1 jul (EFE).- O Conselho da Internacional Socialista (IS) se pronunciou nesta terça-feira na Cidade do México a favor da criação de mecanismos internacionais de renegociação de dívidas soberanas para “alcançar um acordo definitivo com os credores externos”.

Ao término de uma reunião de dois dias na capital mexicana, os representantes de 155 partidos filiados à IS aprovaram uma declaração na qual expressaram sua solidariedade à Argentina perante uma decisão judicial nos Estados Unidos que lhe obriga a pagar de forma prioritária os fundos especulativos, também chamados pelo país sul-americano de “fundos abutre”.

Trata-se de um grupo minoritário de detentores de títulos que não aceitaram a reestruturação da dívida externa realizada em 2005 e 2010.

A IS advertiu que a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos “põe em risco seriamente os compromissos assumidos pela República Argentina com 92% dos detentores de títulos que aceitaram as condições de reestruturação”.

Os fundos que a Argentina define como “abutre”, que exigem US$ 1,5 bilhão após o decisão judicial, têm agora a mesma prioridade de pagamento que os credores que aceitaram reduções de dívida, o que obriga o governo a negociar uma saída.

Segundo o Executivo argentino, o país pode cair em uma nova moratória se outros credores que aceitaram a remissão de dívida decidirem tomar a via legal e acabar exigindo US$ 15 bilhões, uma quantia que equivale à metade das reservas estrangeiras do Banco Central.

Por isso, a IS pediu a criação de “mecanismos internacionais de renegociação de dívidas soberanas a fim de alcançar um acordo definitivo com os credores externos, para evitar que a avidez de grupos minúsculos de especuladores se interponha nas possibilidades de recuperação e comprometa o desenvolvimento”. EFE

pmc/rsd