Juros futuros fecham em baixa com aposta em ciclo firme de queda da Selic

  • Por Estadão Conteúdo
  • 01/03/2017 17h24
Cédulas de dinheiro. Foto: Marcos Santos/USP ImagensDinheiro

Nesta sessão mais curta de Quarta-Feira de Cinzas, os juros futuros encerraram em baixa nos contratos da BM&FBovespa. Ao término da etapa regular, o volume de negócios estava abaixo do padrão, com a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) terminando a 10,295%, de 10,340% no ajuste de sexta-feira. A taxa do DI janeiro de 2019 caiu de 9,86% para 9,80%. Na ponta longa, o DI janeiro de 2021 encerrou com taxa de 10,04% (mínima), de 10,11%.

A abertura, às 13 horas, foi marcada por uma pressão pontual de alta vinda do dólar e do aumento do rendimento dos Treasuries, mas que logo se esvaiu na medida em que a moeda norte-americana perdia força e virava para baixo ante o real, negociado abaixo dos R$ 3,10.

Apesar do aumento das apostas em torno da elevação do juro nos EUA em março, amparado em discursos de membros do Federal Reserve (Fed) durante o feriado de carnaval e em indicadores econômicos norte-americanos divulgados nos últimos dias, o mercado doméstico seguiu confiante em um ciclo expressivo de queda da Selic. Esta percepção foi reforçada hoje pelas informações do Boletim Focus, que trouxe quedas nas medianas das estimativas de Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e Selic para 2017, de 4,47% para 4,36%, e de 9,50% para 9,25%, respectivamente.