Advogado de Trump participa de campanhas contra direitos sociais

Jay Sekulow lidera uma de várias entidades classificadas como “cristãs de direita”, que injetam milhões de dólares em campanhas contra anticoncepcionais, divórcio, aborto e direitos de homossexuais e trans

  • Por Jovem Pan
  • 27/10/2020 11h11
REUTERS/Joshua RobertsParte da equipe jurídica do presidente, Sekulow defendeu Trump durante o processo de impeachment em 2019

Um dos advogados pessoais do presidente Donald Trump, Jay Sekulow, lidera uma entidade classificada como “cristã de direita” que injetou US$ 88 milhões em campanhas contra direitos sociais no continente europeu. A denúncia foi feita nesta terça-feira (27) pela Open Democracy, ONG inglesa que luta pela liberdade de expressão. O órgão afirmou que houve alocação de dinheiro para iniciativas também na América Latina, na África e na Ásia, apesar dos valores não terem sido especificados.

A entidade investigou um total de 28 grupos cristãos envolvidos em pelo menos 50 processos judiciais, muitos deles denunciando violações aos direitos sexuais e reprodutivos junto ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos. Essas organizações defenderam restrições aos anticoncepcionais, ao divórcio, ao aborto, a adoção de crianças por casais do mesmo sexo e aos direitos trans. “Nenhum dos grupos investigados revela quem são seus doadores e muito poucos tornam públicos detalhes de como seus fundos são gastos no exterior”, explica a ONG.

Na segunda-feira (26), a juíza conservadora Amy Coney Barrett assumiu uma vaga na Suprema Corte após ser pessoalmente indicada pelo presidente Donald Trump. A tendência é que o tribunal se incline mais para a direita com as decisões da juíza que podem mudar algumas diretrizes norte-americanas como o direito ao aborto, direito dos homossexuais, regulamentação de negócios e meio ambiente.

*Com informações da EFE