Agência dos EUA autoriza remédio para quem não pode se vacinar contra Covid-19

Medicamento da AstraZeneca será destinado a pessoas que não podem receber os imunizantes por condição médica; fármaco é administrado em duas injeções consecutivas

  • Por Jovem Pan
  • 09/12/2021 05h29
Cadu Rolim/Estadão ConteúdoMedicamento é uma combinação de dois anticorpos monoclonais e administrado em duas injeções consecutivas

A agência reguladora dos Estados Unidos, Food and Drug Administration (FDA), aprovou o uso emergencial de um medicamento para prevenir o contágio pelo coronavírus. Segundo comunicado, o remédio, produzido pela AstraZeneca, vai ser destinado a pessoas que, por alguma condição médica, não podem ser vacinadas. “As vacinas demonstraram ser a melhor defesa contra a Covid-19, mas há indivíduos imunocomprometidos que podem não ter uma resposta imunológica aumentada da vacina e precisam de uma prevenção alternativa”, afirmou Patrizia Cavazzoni, diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA.

Batizado de Evusheld, o medicamento é uma combinação de dois anticorpos monoclonais e administrado em duas injeções consecutivas, uma por anticorpo. Ele é indicado para adultos e crianças com mais de 12 anos de idade e peso mínimo de 40 quilos. A FDA alertou ainda que o remédio não está autorizado para tratamento contra a Covid-19 ou para prevenção após possível exposição ao coronavírus, nem é um substituto das vacinas para a ampla população.

*Com EFE