Angela Merkel sugere necessidade de lockdown na Alemanha até o início de abril

A primeira-ministra mencionou a descoberta da nova cepa do coronavírus no Reino Unido, que tem aumentado o número de casos da Covid-19 em países da Europa

  • Por Jovem Pan
  • 12/01/2021 11h44
EFE/EPA/CLEMENS BILANA primeira-ministra Angela Merkel tem feito uma série de discursos a favor de medidas rígidas para conter a pandemia de coronavírus

A primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, teria dito aos seus colegas do partido conservador que acredita que o lockdown no país pode durar até o início de abril. De acordo com o jornal alemão Bild, a líder mencionou a nova cepa do coronavírus detectada no Reino Unido como causadora dessa possível prolongação das restrições. “Se nós não conseguirmos parar esse vírus britânico, nós teremos dez vezes mais casos nas Páscoa. Nós precisamos de mais oito a dez semanas de medidas”, teria afirmado Merkel. Outras fontes da agência de notícias Reuters alegam que a fala da primeira-ministra foi ligeiramente diferente. Ela teria dito, na verdade, que as próximas oito a dez semanas seriam muito difíceis caso a variante britânica do coronavírus se espalhasse pela Alemanha, exemplificando que o número de casos de Covid-19 na Irlanda ficou dez vezes maior.

Na semana passada, a Alemanha restringiu ainda mais as suas medidas para conter a propagação do coronavírus e estendeu o lockdown até o final de janeiro em meio ao temor causado pela nova cepa do Sars-Cov-2, que alguns cientistas acreditam ser ainda mais transmissível. As medidas envolvem a suspensão das aulas presenciais e dos serviços não essenciais. Desde o Natal, o país está tendo uma média de mil mortes causadas pela Covid-19 a cada dia. Desde que iniciou sua campanha de vacinação em 27 de dezembro, o país já vacinou mais de 630 mil pessoas com o imunizante da Pfizer/BioNTech.

*Com informações de agências internacionais