Argentina finaliza preparativos para posse de Milei como presidente

Cerimônia começará formalmente quando Milei prestar juramento perante o Congresso, em Buenos Aires, às 11h locais

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2023 07h12
Luis Robayo/AFP O candidato presidencial argentino pela aliança La Libertad Avanza, Javier Milei, fala aos apoiadores depois de vencer o segundo turno das eleições presidenciais O candidato presidencial argentino pela aliança La Libertad Avanza, Javier Milei, fala aos apoiadores depois de vencer o segundo turno das eleições presidenciais na sede de seu partido em Buenos Aires, em 19 de novembro de 2023. O outsider libertário Javier Milei causou uma grande reviravolta no domingo com uma vitória retumbante nas eleições presidenciais da Argentina. eleições, uma repreensão contundente aos partidos tradicionais que supervisionaram décadas de declínio económico

A Argentina está finalizando os preparativos para a posse de Javier Milei como presidente no próximo dia 10, de acordo com o diplomata Jorge Faurie, que faz parte do grupo de coordenação para a transição de mandato. A cerimônia começará formalmente quando Milei prestar juramento perante o Congresso, em Buenos Aires, às 11h00 locais (mesmo horário em Brasília) do domingo de posse, e depois se reunir com o presidente em fim de mandato, Alberto Fernandez, que lhe entregará a faixa e o bastão presidenciais. Como Faurie disse a jornalistas do lado de fora do hotel onde o presidente eleito está hospedado e onde tem trabalhado, a vice-presidente eleita, Victoria Villarruel, também será empossada no Congresso. Depois de receber os atributos do cargo, Milei fará um discurso para os parlamentares, mas o que o políico ultraliberal quer enfatizar é que ele também fará uma mensagem “à nação” em um palco com microfone e diante de um público em frente ao Congresso, segundo Faurie.

De lá, Milei irá de carro para a Casa Rosada, a sede do Poder Executivo, com escolta, mas planeja descer na Praça de Maio, em frente, e caminhar até o prédio. Na sede do governo, Milei cumprimentará as delegações estrangeiras. Faurie disse que a presença do rei da Espanha, dos presidentes do Uruguai, Paraguai, Chile, El Salvador, Honduras e do primeiro-ministro da Hungria foi confirmada. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não confirmou se comparecerá à cerimônia porque está viajando (em Dubai, para a COP28) e retornará no fim de semana, disse Faurie.

O ex-presidente dos EUA Donald Trump foi convidado, mas não confirmou se comparecerá porque estará viajando pelo Leste Europeu no período, acrescentou o diplomata. Na tarde de 10 de dezembro, os ministros do gabinete de Milei devem tomar posse. Em seguida, será realizado o Tedeum na Catedral Metropolitana de Buenos Aires, onde haverá um culto inter-religioso, com mensagens de representantes católicos, judeus, muçulmanos e protestantes, que rezarão pelo futuro da Argentina. À noite, haverá uma apresentação especial no Teatro Colón, em Buenos Aires.

*Com informações da EFE

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.