Ataque terrorista em Paris termina com policial morta e suspeito baleado

O autor do crime é um homem de 36 anos nascido na Tunísia, que abordou uma oficial desarmada enquanto ela voltava do seu intervalo

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2021 12h56
EFE/EPA/IAN LANGSDONA rua da delegacia onde aconteceu o ataque terrorista está fechada enquanto a investigação continua

Uma delegacia de polícia no bairro de Rambouillet, no sudoeste de Paris, foi palco de um assassinato que está sendo tratado como ataque terrorista nesta sexta-feira, 23. O suspeito é um homem de 36 anos nascido na Tunísia, que abordou uma oficial enquanto ela voltava do seu intervalo de trabalho. A funcionária de 46 anos, que estava desarmada, foi esfaqueada no pescoço e acabou morrendo no local. Ao se darem conta do que estava acontecendo, os demais agentes balearam o criminoso, que foi levado para receber atendimento médico, mas acabou falecendo no hospital. A polícia afirmou que o homem em questão era desconhecido pelo serviço de inteligência. Após visitar a delegacia onde o ataque aconteceu, o primeiro-ministro da França, Jean Castex, escreveu em seu perfil no Twitter: “A república perdeu um dos seus heróis do dia-a-dia em um ato bárbaro de covardia ilimitada”. O incidente reviveu memórias de outro ataques em Paris nos últimos anos. Em 2020, o professor Samuel Paty foi decapitado no noroeste da cidade. Em 2019, um ataque à sede da polícia parisiense deixou três agentes mortos.