Autoridades se preparam para chegada da lava do vulcão Cumbre Vieja no oceano

Material vulcânico está a cerca de 1,5 quilômetro da costa na região norte da ilha, mas avança com lentidão

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2021 15h54
Marina Mercante / TwitterParte do oceano está bloqueado para navegação na ilha de La Palma

A Marinha Mercante de Santa Cruz de Tenerife, nas Ilhas Canárias, anunciou nesta segunda-feira, 27, que modificou a zona de exclusão marítima da ilha de La Palma por risco de que o material vulcânico da erupção do Cumbre Vieja atinja o oceano nos próximos dias. A chegada do magma no mar, que pode causar ondas de água fervente e criar “projéteis” com o material solidificado, era prevista para os primeiros dias de erupção, mas ainda não ocorreu porque os rios de lava se solidificaram parcialmente e diminuíram de velocidade. Segundo o último balanço divulgado pelo governo Canário, o material se movia a cerca de 0,4 metros por hora, valor inferior ao do começo da erupção, que era de 700 metros por hora. “Esta medida é preventiva diante da possível chegada da lava ao mar, com risco inerente à navegação no local. Se isso ocorrer, segundo as previsões, será no norte da praia de Los Guirres”, afirmou nota da Marinha.

O material, que tem mais de 1,200 ºC de temperatura, está a cerca de 1,5 quilômetro da costa e, de acordo com os serviços de emergência locais, pode chegar ao mar nas próximas horas. Uma nova avaliação sobre o caso deve ser feita nas primeiras horas da terça-feira, 28. Dados divulgados pelo sistema de monitoramento Copérnico, da União Europeia, nesta segunda-feira, 27, mostraram que a lava atingiu 513 casas e uma região de 237,5 hectares em oito dias de explosões. No mesmo período, 1,5 mil hectares foram atingidos pelas cinzas do vulcão e quase 19 quilômetros de estradas foram totalmente destruídos. Mais de 6 mil pessoas foram retiradas das próprias residências desde o início da erupção.