Bolsa argentina sobe 20% na primeira abertura após vitória de Milei

‘Dólar blue’ reagiu com moderação, sendo negociado a 1.050 pesos por dólar; alta é liderada pelas ações da petroleira estatal YPF, empresa que o presidente eleito pretende privatizar

  • Por Jovem Pan
  • 21/11/2023 14h01 - Atualizado em 21/11/2023 15h38
Luis Robayo/AFP O candidato presidencial argentino pela aliança La Libertad Avanza, Javier Milei, fala aos apoiadores depois de vencer o segundo turno das eleições presidenciais Javier Milei é o novo presidente da Argentina

A Bolsa de Buenos Aires subiu 20% nesta terça-feira, 21, na primeira abertura depois das eleições que consagrou o libertário Javier Milei como o novo presidente da Argentina. Na segunda-feira foi feriado. A alta é liderada pelas ações da petroleira estatal YPF (+34%), uma das empresas que o presidente eleito anunciou que pretende privatizar, no âmbito de uma ampla reforma do Estado. Nesta segunda, as ações da YPF que cotam em Wall Street fecharam com alta de 40%. A taxa de câmbio informal, conhecida como “dólar blue”, reagiu com moderação, sendo negociada a 1.050 pesos por dólar, em comparação com 371,50 pesos por dólar da taxa de câmbio oficial. A Argentina aplica um sistema de controle cambial desde 2019.

Em outubro, o “blue” ultrapassou a barreira psicológica dos 1.000 pesos, embora tenha caído depois. Milei, um economista de 53 anos que propôs fechar o Banco Central e dolarizar a economia para acabar com a emissão monetária e a inflação, venceu com 55,7% dos votos sobre o ministro atual da Economia, o peronista Sergio Massa. A Argentina tem uma inflação anualizada de quase 143%, uma das mais altas do mundo. Nesta terça-feira, Milei teve sua primeira reunião com o presidente Alberto Fernández para coordenar a transição de governo, assim como a posse, marcada para 10 de dezembro. Nenhum deles deu declarações à imprensa.

*Com informações da AFP

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.