Boris Johnson é acusado de dar festa durante o lockdown no Reino Unido

Secretário do primeiro-ministro, Martin Reynolds enviou um email aos funcionários convidando-os para o evento na residência oficial

  • 11/01/2022 19h50 - Atualizado em 11/01/2022 19h56
Julian Simmonds/EFE Boris Johnson Boris Johnson deu festa durante o lockdown

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, entrou em uma nova polêmica nesta terça-feira (11) após ser acusado de dar uma festa nos jardins de sua residência oficial, em Downing Street, durante o confinamento. O caso teria ocorrido em maio de 2020 – quase dois meses depois de o país declarar lockdown. De acordo com a imprensa britânica, o secretário de Johnson, Martin Reynolds, enviou um email aos funcionários convidando-os para “aproveitar o bom tempo depois de um período incrivelmente ocupado” para beber com distanciamento social. “Juntem-se a nós a partir das 18h e tragam suas próprias bebidas”, dizia a mensagem vazada para a imprensa. A festa contou com a presença de Johnson e de sua mulher, Carrie. Em comunicado, a polícia de Londres disse estar investigando o caso. “O serviço da Polícia Metropolitana está ciente das informações em relação às supostas infrações dos regulamentos de proteção sanitária em Downing Street, em 20 de maio de 2020, e está em contato com o gabinete”, anunciou. A pesquisa YouGov, divulgada nesta terça, mostra que o apoio à renúncia de Boris Johnson chega a 56% – 8% a mais do que em novembro. A pesquisa também mostra que 1 em cada 3 conservadores apoia a renúncia do primeiro-ministro britânico.

*Com informações da AFP