Brasil não é convidado para participar da cúpula do G7 pelo terceiro ano consecutivo

Grupo presidido pela Alemanha neste ano irá se reunir em junho; Indonésia, Índia, África do Sul e Senegal foram as nações convidadas

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2022 12h14
Isac Nóbrega/PR - 24/02/2022 Presidente Jair Bolsonaro (PL) País ficou de fora do encontro pela terceira edição consecutiva

Pela terceira edição consecutiva, o Brasil ficará de fora da reunião da cúpula do G7. Isso porque a Alemanha, país que preside o grupo neste ano e será sede do encontro, não incluiu o Brasil na lista de países convidados. A confirmação da ausência do Brasil veio nesta segunda-feira, 2, quando Berlim anunciou os quatro convidados: África do Sul, Índia, Indonésia e Senegal. Os líderes destes países irão se reunir com os representantes dos membros fixos do grupo em junho deste ano. Além da Alemanha, integram o grupo Estados Unidos, Reino Unido, França, Itália, Japão e Canadá, além de representantes da União Europeia. O convite de outras nações é comum e acontece em todas as edições. Na cúpula de 2021, realizada no Reino Unido, Austrália, Índia, África do Sul e Coreia do Sul foram as nações convidadas.

Em 2019, o Brasil ficou de fora do encontro após desavenças entre o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o mandatário da França, Emmanuel Macron, por causa do desmatamento da Amazônia. Em 2020, a expectativa era de que o Brasil fosse convidado, uma vez que os EUA presidiam o G7 e eram comandados por Donald Trump. Entretanto, o encontro foi adiado em decorrência da pandemia de Covid-19 e o Brasil ficou fora da lista. A ausência do Brasil em 2022 se dá após cobranças dos países do G7 para que Bolsonaro se posicionasse sobre a guerra entre Ucrânia e Rússia, que começou no fim de fevereiro.