Campanha de Nova York é suspensa por falta de vacinas contra a Covid-19

O prefeito Bill de Blasio também recomendou que as pessoas não façam planos em grupo até o verão, já que só então será possível ver os efeitos da imunização na evolução da pandemia

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2021 17h36
EFE/EPA/JUSTIN LANEBanner em Nova York alerta que vacinação só é possível mediante agendamento

A escassez de vacinas contra a Covid-19 levou Nova York a suspender por tempo indeterminado a sua campanha de imunização. “Estamos sem saída, não podemos fazer vacinações porque não temos vacinas suficientes”, explicou o prefeito Bill de Blasio nesta terça-feira, 26. No momento, uma das cidades mais famosas dos Estados Unidos possui apenas 7.700 doses, uma quantidade tão pequena que não justificava o uso do Yankee Stadium e do Citi Field como pontos de vacinação, como a prefeitura planejava fazer. A solução levantada por Bill de Blasio é que o governo federal libere as 100 mil doses que estão reservadas para a segunda aplicação da vacina, mesmo que isso faça com que algumas pessoas não completem a imunização dentro do tempo esperado.

“Estamos empenhados para que todos recebam a segunda dose, mas estamos passando por uma escassez. Não vivemos num mundo perfeito, temos escassez total”, disse o prefeito, que recordou que a segunda dose pode ser adiada sem perder eficácia na imunização contra o coronavírus. A cidade de Nova York espera receber, posteriormente, 107 doses que poderiam compensar as vacinações adiadas. Por via das dúvidas, Bill de Blasio aconselhou a população a não planejar casamentos na primavera do Hemisfério Norte ou qualquer outros programas em grupo até o verão.

*Com informações da EFE