China começa a usar testes retais para detectar Covid-19

Segundo os médicos chineses, o método é mais efetivo porque o Sars-Cov-2 permanece mais tempo no ânus do que na garganta ou no nariz

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2021 15h01
EFE/EPA/CHAMILA KARUNARATHNEO teste retal é feito com o "swab" (cotonete) assim como o RT-PCR

A China começou a usar testes retais em pessoas que possuem maior risco de contrair a Covid-19, afirma a CCTV. A maior rede de televisão do país transmitiu uma reportagem nesta quarta-feira, 27, relatando que esse método já está sendo utilizados em moradores de bairros de Pequim que tiveram casos confirmados da doença nos últimos dias. Os médicos explicam que o teste real é mais efetivo para detectar infecções pelo novo coronavírus porque o Sars-Cov-2 permanece mais tempo no ânus do que na garganta ou no nariz, onde os cotonetes encostam durante o teste RT-PCR. Ainda assim, os testes retais não devem começar a ser amplamente utilizados por “serem menos convenientes”. Através da rede social chinesa Weibo, alguns usuários reagiram à notícia com uma mistura de humor e crítica, dizendo se tratar de um teste “invasivo” e “humilhante”. Nas últimas semanas, a China tem combatido pequenos surtos locais do novo coronavírus com testagens em massa e isolamento.