Cinco pessoas são executadas na fronteira entre Brasil e Paraguai; vereador é uma das vítimas

Entre as vítimas também estão duas estudantes brasileiras e filha de governador paraguaio

  • Por Jovem Pan
  • 09/10/2021 18h53
Reprodução/FacebookVereador foi morto a tiros em Ponta Porã

Quatro pessoas foram mortas a tiros na madrugada deste sábado, 9, em Pedro Juan Caballero, na fronteira entre Brasil e Paraguai. Entre as vítimas estão duas estudantes brasileiras, a filha do governador de Amambay, Ronald Acevedo, no leste do Paraguai, e um homem de 30 anos. De acordo com a polícia paraguaia, as brasileiras tinham 22 e 19 anos e seriam estudantes de medicina no país. As quatro pessoas morreram após serem atingidas por tiros enquanto entravam em um carro, depois de saírem de uma casa de eventos. Segundo policiais que assumiram o caso, o atentado teria relação com as eleições municipais que acontecerão neste domingo no Paraguai. O irmão do governador de Amambay, José Carlos Acevedo, é candidato à Prefeitura de Pedro Juan Caballero. Menos de 24 horas antes, na tarde desta sexta-feira, 8, o vereador de Ponta Porã Farid Afif (DEM) também foi executado na cidade, localizada no Mato Grosso do Sul, na fronteira com Pedro Juan Caballero. Ele pedalava em frente a uma loja de veículos quando foi atingido por tiros. A Câmara de Vereadores do município lamentou a morte do político. “Com imenso pesar que esta Casa de Leis comunica a morte do Vereador Farid Afif, ocorrido nesta data, 08 de outubro. Neste momento de dor e luto, rogamos a Deus, que conforte os corações de seus familiares e amigos”.

*Com informações da EFE