Depois da Anvisa, México também autoriza uso do Remdesivir contra Covid-19

O país testou o medicamento em mais de mil pacientes infectados pelo novo coronavírus, apesar dos estudos da OMS terem apontado para a sua ineficácia

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2021 15h55
EFE/ Juan Carlos Torrejón ARCHIVOO Remdesivir só deve ser utilizado com indicação médica, mesmo quando houver sintomas característicos da doença

O México autorizou nesta sexta-feira, 12, o uso do antiviral Remdesivir para o tratamento da Covid-19. Em comunicado, a Comissão Federal para Proteção contra Riscos à Saúde (Cofepris) garantiu que o medicamento cumpre os requisitos necessários em termos de qualidade, segurança e eficácia, mas esclareceu que ele só deve ser utilizado com indicação médica, mesmo quando houver sintomas característicos da doença. Para chegar a essa conclusão, o Remdesivir foi testado em 1.666 pacientes infectados pelo novo coronavírus com menos de dez dias de evolução dos sintomas e com necessidade de oxigenação.

Anteriormente, os resultados de grandes ensaios clínicos foram inconclusivos, e no início de outubro a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que o medicamento não reduziu significativamente as taxas de mortalidade. Ainda assim, nesta sexta-feira, 12, a Anvisa aprovou o Remdesivir como o medicamento contra Covid-19 no Brasil. De acordo com entidade, os dados demonstraram que o tratamento com o medicamento pode prevenir uma progressão da Covid-19 em adultos e adolescentes com pneumonia que requerem administração suplementar de oxigênio, através do menor tempo de recuperação e, consequentemente, reduzindo o tempo de hospitalização.

*Com informações da EFE