Dinamarca terá ‘passaporte Covid-19’ para vacinados contra a doença

A proposta do Ministério da Saúde é que o documento fique pronto ainda no ínicio deste ano

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2021 12h04 - Atualizado em 08/01/2021 12h04
EFE/EPA/KOEN VAN WEELNo geral, o anúncio do "passaporte", modelo também discutido em outros países, foi bem recebida por organizações do país

Após iniciar a imunização contra a Covid-19 no dia 1º de janeiro, o governo dinamarquês afirmou nesta sexta-feira, 08, que está preparando um “passaporte de saúde” para vacinados contra a doença. A proposta é que os próprios cidadãos possam imprimir o documento, que deve apresentar informações pessoais de saúde, por meio de um site. “O Ministério da Saúde está trabalhando em um passaporte Covid-19, que deve estar pronto no início de 2021”, afirmaram as autoridades locais à emissora pública de TV “DR”.

Com o início da vacinação em outros países da União Europeia e os recentes avanços do coronavírus no mundo, o Ministério da Saúde da Dinamarca acredita que outras nações devem pedir a comprovação. “Esperamos que outros países possam exigir que a documentação da vacina seja mostrada para entrar em seu território, para que o passaporte possa ser utilizado nesse contexto”. No geral, o anúncio do “passaporte”, modelo também discutido em outros países, foi bem recebida por organizações como a associação patronal dinamarquesa e pelos organizadores de concertos e festivais, que esperam abrir as portas para a celebração de grandes eventos ao ar livre no verão europeu. Atualmente, a Dinamarca soma 175.663 casos e 1.451 mortes, sendo o segundo país nórdico mais afetado pela Covid-19.

*Com Agência EFE