Em discurso para apoiadores, Trump volta a dizer que eleição foi fraudada

O presidente dos Estados Unidos incitou a multidão a marchar em direção ao Capitólio, onde a vitória de Joe Biden deve ser oficializada nas próximas horas

  • Por Bárbara Ligero
  • 06/01/2021 16h39 - Atualizado em 06/01/2021 17h20
EFE/ Shawn ThewUma multidão de apoiadores de Trump está protestando contra a eleição de Biden em Washington D.C.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a fazer acusações de fraude eleitoral durante um discurso aos seus apoiadores que estão reunidos nas cercanias do Congresso Nacional, em Washington D.C. A manifestação é contra a certificação da vitória de Joe Biden durante uma cerimônia que teve início às 15h do horário de Brasília desta quarta-feira, 6. Trump alegou que as eleições realizadas em novembro foram “as mais corruptas de toda a história” do país e que a mídia norte-americana, que já reconheceu Biden como presidente eleito, “não é livre”. Além disso, o republicano voltou a pedir para que o vice-presidente Mike Pence impeça o resultado de ser oficializado. “Se Pence fizer a coisa certa, venceremos a eleição”, afirmou Trump. Durantea sua fala, o presidente também convidou os manifestantes a marcharem em direção ao Capitólio. Atendendo a essa convocação, um grupo de apoiadores está enfrentando agentes da polícia na tentativa de ultrapassar as barreiras de contenção e invadir o edifício.

Em carta, o vice-presidente Mike Pence alegou não ter poder para decidir sozinho sobre “irregularidades”, demonstrando que não deve ceder à pressão do presidente. Diante desse posicionamento, Trump publicou em seu perfil no Twitter: “Mike Pence não teve a coragem de fazer o que deveria ter sido feito para proteger nosso País e nossa Constituição, dando aos Estados a chance de certificar um conjunto corrigido de fatos, e não os fraudulentos ou imprecisos que foram solicitados a certificar previamente. Os EUA exigem a verdade!”.