Conheça o empresário que doou em vida toda a sua fortuna à caridade

Fundador da rede Duty Free criou empresa para organizar distribuição de mais de 8 bilhões de dólares em 40 anos

  • Por Jovem Pan
  • 19/09/2020 01h44 - Atualizado em 19/09/2020 01h48
ReproduçãoChuck Feeney ao lado do CEO da Atlantic Foundation, Chris Oechsli

Quem já viajou de avião dentro do Brasil ou no exterior provavelmente já se deparou com uma loja Duty Free, rede muito conhecida de free shops – lojas localizadas dentro das salas de embarque onde os produtos são vendidos sem impostos. Charles “Chuck” Feeney, fundador da rede, cumpriu ainda em vida um sonho pouco convencional – aos 89 anos, ele concluiu a doação de toda sua fortuna de 8 bilhões de dólares, cerca de R$ 42 bilhões de reais, a causas filantrópicas.

À revista Forbes, Feeney relatou ter reservado 2 milhões de dólares (R$ 10,5 milhões) para suprir as necessidades da sua aposentadoria e de sua esposa. As doações foram feitas ao longo dos últimos 40 anos, de forma anônima, através de uma fundação, a Atlantic Philanthropies, encerrada em uma cerimônia pela internet nesta semana. O casal, que vive em um apartamento modesto na Califórnia, integra um movimento chamado Giving While Living (Doando enquanto Vivendo, em tradução livre). Só na empresa de filantropia, eles empregaram mais de 300 funcionários em dez escritórios globais alocados em sete países diferentes.

A rede Duty Fry foi vendida em 1996 para um grupo francês, que hoje também administra marcas luxuosas de alcance global. Além das lojas, Feeney tinha um fundo de investimentos, o General Atlantic, que tem participação relevante em empresas brasileiras, como a rede de farmácias Pague Menos, que recentemente abriu seu capital na B3, além de Smiles, Linx, Qualicorp, Decolar, Peixe Urbano e XP. Ele serviu de inspiração para o movimento Giving Pledge (compromisso de doação), encabeçado por Warren Buffet, Bill e Melinda Gates, que busca convencer pessoas de todo mundo a doarem suas fortunas em vidas. A iniciativa afirma que mais de 210 bilionários já se comprometeram com a causa.