Com sistema em colapso, Equador tem quase 8 mil pessoas com coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2020 21h26
EFE/Jose JacomeO Equador está em estado de emergência desde 16 de março, com medidas que limitam o tráfego de veículos e a atividade comercial e de trabalho

O Equador se aproxima das 8 mil pessoas infectadas pelo novo coronavírus, a maioria delas concentrada na província de Guayas, que tem 185 das 388 mortes por Covid-19 do país, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pela ministra do Governo, María Paula Romo.

Em um pronunciamento feito pela internet, Romo declarou que, além dos óbitos já computados, há outros 582 sob investigação por possível ligação com o vírus SARS-CoV-2.

Segundo a ministra, há 7.858 casos já notificados no país, 5.551 deles em Guayas, cuja capital, Guayaquil, tem 4.184. Na sequência, aparecem as províncias de Pichincha, cuja capital é Quito, com 674 casos, Los Ríos (255), Manabí (227), Azuay (200), El Oro (183) e Cañar (105).

Entre os infectados, 6.335 estão em isolamento domiciliar estável e 355 permanecem hospitalizados, dos quais 135 estão sob o que o governo equatoriano define como “prognóstico reservado”.

Até o momento, foram coletadas 26.093 amostras para exame de coronavírus no Equador, onde foram descartados 7.756 casos, enquanto 780 pacientes receberam alta.

Segundo dados oficiais, a faixa etária mais afetada é de 20 a 49 anos, com 4.635 infectados, seguida por 50 a 64 anos, com 1.967; mais de 65 anos com 2.010; e 15 a 19 anos com 102. Na faixa etária dos bebês até 14 anos, há um total de 144 registros.

O Equador está em estado de emergência desde 16 de março, com medidas que limitam o tráfego de veículos, a atividade comercial e de trabalho, e, em alguns lugares, como Quito, suspensão do uso do espaço público.

Os sistemas hospitalar e de saúde do país estão em colapso. As autoridades de Guayaquil recolheram de dentro das casas, na últimas três semanas, 771 corpos – média de 36 por dia.

* Com EFE