Estado Islâmico diz ter capturado porto em Moçambique e divulga fotos de mortos

Porto em Mocímboa da Praia é estratégico e está em região onde megaprojeto de exploração de gás é desenvolvido

  • Por Jovem Pan
  • 12/08/2020 14h58
Reprodução/Vatican NewsPorto em Mocímboa da Praia é estratégico e está em região onde megaprojeto de exploração de gás é desenvolvido

O grupo terrorista autointitulado Estado Islâmico afirmou ter capturado o porto de Mocímboa da Praia, em Moçambique, nesta quarta-feira (12). Segundo o Daesh, a ação aconteceu na noite desta terça-feira (11). O grupo divulgou nos canais de comunicação imagens de agentes das Forças de Defesa e Segurança (FDS) mortos e de armas e munições. O governo de Moçambique ainda não confirmou que o ISIS está controlando o porto, mas a imprensa local afirma que os insurgentes capturaram o local após quase uma semana de batalhas. Segundo o site Zitamar News, a empresa de segurança sul-africana Dyck Advisor (DAG) está ajudando as forças moçambicanas no combate aos terroristas.

Mocímboa da Praia é uma vila no distrito de Cabo Delgado, localizado no nordeste do país, já na fronteira com a Tanzânia. Assim como toda a costa de Moçambique, a vila é banhada pelo Oceano Índico, rota fundamental para acesso ao Oriente Médio e à Ásia. Além disso, a região é importante por causa de um megaprojeto de exploração de gás desenvolvido na cidade de Palma, perto de Mocímboa da Praia. A região já é conhecida como “cidade do gás” e terá uma plataforma de liquefação de gás com mais de 18 mil hectares de extensão. Por causa disso, a província de Cabo Delgado vive anos de tensão com grupos armados. Desde 2017, pelo 1 mil pessoas já morreram nos conflitos.