Estados Unidos têm alta de casos de Covid-19 após meses de declínio

Dados mostram que média de infectados diária dobrou no país; ocorrência da variante Delta e reuniões do feriado de 4 de julho podem estar ligadas às infecções

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2021 11h41
EFE/EPA/JUSTIN LANE/Archivo Estados Unidos tem mais de 600 mil mortos pela Covid-19

Dados divulgados pela Universidade Johns Hopkins nesta quarta-feira, 14, mostram que o número de novos casos da Covid-19 subiu nos Estados Unidos após meses de declínio. Enquanto no dia 23 de junho a média de infecções diárias no país era de 11,3 mil, na última segunda-feira, 12, este número era de 23,6 mil. A suspeita é de que o aumento de novos casos em um país com vacinação adiantada esteja ligado à aparição da variante Delta da doença e às reuniões do dia 4 de julho, feriado da independência do país. Os números cresceram, mas ainda não se comparam à quantidade de casos registrados no fim de 2020, quando mais de 250 mil novas infecções e mais de 3,4 mil mortes eram registradas diariamente no país. O número de mortes continuam abaixo de 260 por dia e não mostrou qualquer alteração significativa em relação aos períodos anteriores.

De acordo com dados do Centro de Controle de Doenças do país, 55,6% de todos os norte-americanos receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Os Estados que têm as maiores taxas de infecção são aqueles que têm as menores taxas de vacinação: Missouri, com 45,9%; Arkansas (43%); Nevada (50,9%); Louisiana (39,2%) e Utah (49,5%). O país já derrubou a obrigatoriedade do uso de máscaras para qualquer pessoa em locais públicos, mas algumas cidades, como Los Angeles, continuam a aconselhar a proteção para o público. Desde o início da pandemia, o país registrou 33,9 milhões de pessoas infectadas e 607 mil mortes pela Covid-19.