Estudante recebe vacina contra Covid-19 ao fazer compras em mercado

A vacinação surpresa aconteceu em Washington D.C. com doses do imunizante que estavam prestes a expirar; vídeo da aplicação já foi visto 700 mil vezes na rede social Tik Tok

  • Por Jovem Pan
  • 05/01/2021 16h32 - Atualizado em 05/01/2021 16h34
Reprodução TikTok JustlyDeserved

O estudante David MacMillan e um amigo estavam em uma unidade da rede de supermercados Giant Food em Washington D.C., nos Estados Unidos, quando foram abordados por uma farmacêutica, que lhes ofereceu duas doses da vacina desenvolvida pela Moderna contra a Covid-19. O caso aconteceu no dia 1 de janeiro e foi registrado no perfil oficial de MacMillan no Tik Tok, em um vídeo com 700 mil visualizações no qual ele aparece sendo vacinado. O estudante explicou que as pessoas que deveriam ter recebido o imunizante, que por enquanto só está sendo aplicado em grupos prioritários, não compareceram à vacinação. A funcionária teria oferecido a doses a eles porque elas estavam prestes a expirar. “Ela disse: ‘Ei, tenho duas doses da vacina e vou ter que jogá-las fora se não der a alguém. Fechamos em 10 minutos. Vocês querem a vacina da Moderna?'”, contou MacMillan. Mais tarde, a informação foi confirmada pelo próprio Giant Food, que disse em comunicado que os profissionais de saúde que deveriam receber as vacinas não haviam comparecido e que a funcionária não desrespeitou nenhuma diretriz das autoridades sanitárias dos Estados Unidos ao aplicar o imunizante em outros. “A vacina da Moderna é valiosa e salva vidas, estamos felizes por não tê-la desperdiçado”, afirmou a rede de supermercados.

@justlydeserved##vaccine ##Welcome2021 ##bye2020 ##covidvaccine ##vaccinecoronavirus @dr.eric.b♬ Celebrate the Good Times – Mason

 

A vacina contra a Covid-19 da Moderna deve ser transportada e armazenada em temperaturas muito baixas e se deteriora algumas horas depois de ser removida do freezer. Assim como imunizante desenvolvido pela Pfizer com a BioNTech, ela está sendo administrada nos Estados Unidos prioritariamente em profissionais da saúde, idosos e pessoas que moram ou trabalham em asilos. Até agora, 4,5 milhões de norte-americanos já foram vacinados contra o novo coronavírus, número que ficou abaixo dos 20 milhões esperado pelo governo de Donald Trump até o final de 2020.