EUA voltarão a permitir entrada de brasileiros vacinados em novembro

Fim das restrições para estrangeiros imunizados valerá para 33 países; Centro de Controle de Doenças do país determinará quais vacinas serão aceitas

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2021 12h34 - Atualizado em 20/09/2021 12h35
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOBrasileiros deverão apresentar comprovante vacinal antes de embarcar

Um comunicado feito pela Casa Branca nesta segunda-feira, 20, informou que os Estados Unidos vão suspender a partir do começo de novembro as restrições de viagem para todos os estrangeiros que estiverem vacinados contra a Covid-19. Para que os viajantes embarquem para o país norte-americano, eles deverão mostrar a comprovação de que completaram o ciclo vacinal contra a doença antes de embarcar no avião. Além da comprovação de vacinação, os viajantes deverão apresentar um teste negativo para a Covid-19 feito em até 72 horas antes do embarque. A Casa Branca não especificou quais vacinas serão aceitas no país. Segundo o coordenador de resposta ao coronavírus, Jeff Zients, o índice de imunizantes permitidos para os visitantes será feito pelo Centro de Controle de Doenças.

Os cidadãos estadunidenses não vacinados também deverão seguir algumas diretrizes anunciadas nesta segunda pelo governo: para sair dos EUA, precisarão mostrar um teste negativo feito até 24 horas antes do embarque. Para entrar, precisarão, assim como os estrangeiros vacinados, mostrar outro teste negativo feito até 72 horas antes da volta. Os Estados Unidos impuseram as primeiras barreiras para viagens não-essenciais ainda no começo de 2020, começando com a China, primeiro país a registrar casos da Covid-19. Ao longo de um ano, as restrições foram impostas para 33 nações. Entre elas, estão o Brasil, a África do Sul, o Reino Unido e a Índia. O comunicado da Casa Branca não deu uma data exata para o início da mudança. Mais informações devem ser fornecidas pelo governo de Joe Biden nas próximas semanas.