Europa ultrapassa marca de 1 milhão de mortes por Covid-19, segundo OMS

O diretor regional da entidade, Hans Kluge, afirmou que a situação ainda é séria, mas demonstrou otimismo em relação aos efeitos já perceptíveis da campanha de vacinação

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2021 11h47 - Atualizado em 15/04/2021 17h16
EFE/EPA/Zoltan Balogh HUNGARY OUTA cada semana, são registrados 1,6 milhão de novos casos de Covid-19 na Europa

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta quinta-feira, 15, que a Europa ultrapassou a marca de 1 milhão de mortes por Covid-19 desde o início da pandemia e que a cada semana são registrados 1,6 milhão de novos casos da doença no continente. Apesar de defender que a situação continua “séria”, o diretor regional Hans Kluge demonstrou otimismo em relação à campanha de vacinação, indicando que os óbitos causados por infecções do novo coronavírus em pessoas com mais de 80 anos caiu para quase 30%. Ele também defendeu o uso da vacina de Oxford em meio a preocupação com casos raros de trombose. “Por enquanto, o risco de sofrer coágulos sanguíneos é muito maior para alguém com Covid-19 do que para alguém que tomou a vacina da AstraZeneca”, afirmou.

Na quarta-feira, 14, a Dinamarca se tornou o primeiro país da Europa a suspender completamente o uso da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford. Em comunicado, o diretor-geral da Autoridade de Saúde Dinamarquesa, Soren Brostom, disse que a decisão foi difícil, mas que o país está com a pandemia sob controle e dispõe de outras vacinas para aplicar na população, fazendo referência aos imunizantes da Moderna e da PfizerBioNTech. Ainda assim, a campanha deve atrasar em várias semanas. “Devemos pesar isso contra o fato de que agora temos um risco conhecido de efeitos adversos graves da vacinação com AstraZeneca, mesmo que o risco em termos absolutos seja pequeno”, completou.