Ex-policial acusado de matar George Floyd paga fiança e é libertado

Derek Chauvin pagou valor equivalente a R$ 5,6 milhões para sair da prisão após ser acusado de homicídio culposo de segundo e terceiro graus

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2020 16h24
MN DOC / DivulgaçãoChauvin foi o policial que ficou ajoelhado no pescoço de Floyd

Derek Chauvin, um dos policiais acusados de matar o norte-americano George Floyd em Minneapolis, nos Estados Unidos, foi solto nesta quarta-feira (7) após pagamento de fiança de US$ 1 milhão (equivalente a R$ 5,6 milhões) à Justiça. Inicialmente, a fiança imposta a Chauvin tinha o valor de US$ 1,25 milhão, mas deu a chance para que o valor fosse reduzido sob a condição de não ter contato com a família da vítima, não trabalhar como agente de segurança pública ou particular e não deixar o estado no qual mora sem permissão.

Chauvin, que foi gravado por mais de oito minutos com o joelho sobre o pescoço de George Floyd no mês de maio, foi acusado de homicídio culposo de segundo e terceiro grau. Ele foi preso no fim do mesmo mês, após perder cargo na polícia local. Além dele, outros três policiais que participaram do homicídio foram soltos sob pagamento de fiança nos meses subsequentes ao crime. Derek, que foi encaminhado à prisão do Condado de Hennepin, deve passar por julgamento no dia 8 de março de 2021.