FBI atribui ataque cibernético contra JBS a grupo hacker da Rússia

O crime levantou preocupações sobre uma possível escassez de carnes processadas nos Estados Unidos e levou ao fechamento das operações da companhia no Canadá e na Austrália

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2021 10h35
EFE/EPA/DAN PELEDA JBS é responsável por 20% dos produtos de carne processados dos Estados Unidos

O ataque cibernético que praticamente paralisou as atividades da JBS no último fim de semana está sendo atribuído ao grupo de hackers ‘REvil’, baseado na Rússia e um dos mais lucrativos do mundo. As conclusões são do FBI, que disse estar trabalhando para que os responsáveis respondam por seus atos na Justiça. A empresa brasileira de carnes foi alvo de um crime conhecido como ransomware, quando os sistemas de computador são bloqueados até o pagamento de um resgate. O incidente levantou preocupações sobre uma possível escassez de seus produtos nos Estados Unidos, onde a JBS é responsável por 20% dos produtos de carne processados. O ataque também levou ao fechamento das operações da companhia no Canadá e na Austrália. A porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse à imprensa que “Estados responsáveis não dão refúgio aos criminosos do ransomware”, o que foi considerado uma mensagem indireta para o governo do presidente russo Vladimir Putin.