Instalação nuclear de Natanz, no Irã, sofre apagão e governo aponta sabotagem

Ali Akbar Salehi, chefe da Organização de Energia Atômica do Irã (AEOI), classificou o ato como ‘terrorismo nuclear’ e pediu investigação internacional

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2021 17h08
EFE/EPA/IRAN PRESIDENT OFFICEImagens de dentro da instalação nuclear Natanz, no Irã

Neste domingo, 11, o governo do Irã informou por meio da Press TV iraniana que a instalação nuclear de Natanz sofreu um apagão por alguns minutos. De acordo com o chefe da Organização de Energia Atômica do Irã (AEOI), Ali Akbar Salehi, houve um incidente na rede de distribuição de eletricidade para a instalação, que trabalha no enriquecimento de urânio. “A República Islâmica do Irã, embora condene este ato desprezível, sublinha a necessidade da comunidade internacional e da Agência Internacional de Energia Atômica de abordar este terrorismo nuclear e reservar-se o direito de tomar medidas contra os mentores, perpetradores e conspiradores”, disse Salehi.

Segundo Behrouz Kamalvandi, porta-voz da AEOI, o incidente não causou poluição e nenhum dos funcionários ficou ferido. Ele ainda acrescentou em sua fala à Press TV que as causas estão sendo investigadas e que mais informações serão divulgadas em breve. Uma das linhas de investigação é que uma agência de espionagem israelense, a Mossad, teria realizado o ataque cibernético contra Natanz. Essa mesma instalação está em um acordo nuclear de 2015, conhecido como Plano de Ação Global Conjunto (JCPOA), entre o irã e um grupo de países.